Gestão

Perdas no processo produtivo: como reduzi-las com a maturidade digital?

MRG Tecnologia
Escrito por MRG Tecnologia

Os gestores estão em uma constante busca pela eficiência da empresa. Diante disso, procuram meios de aperfeiçoar seus processos, melhorar a qualidade do produto, eliminar desperdícios, reduzir custos, aumentar a produtividade e, assim, obter melhores resultados financeiros. Contudo, um dos grandes problemas para isso refere-se às perdas no processo produtivo.

Para superar esse obstáculo, é preciso identificar os principais tipos de perdas passíveis de ocorrer na produção e saber de que forma elas podem ser evitadas. Sabendo disso, preparamos este artigo para que você compreenda mais sobre o assunto e, desse modo, trace estratégias para melhorar o desempenho e a lucratividade de sua empresa. Acompanhe!

Entenda o impacto das perdas no processo produtivo

As empresas existem, principalmente, para fornecer um bem ou serviço a alguém. Isto é, para suprir alguma demanda. Para que isso seja possível, é necessário realizar uma série de atividades. No entanto, quando alguma delas não for bem executada, impacta de forma prejudicial no resultado.

Assim, as perdas industriais causam queda nos níveis de eficiência, comprometem o resultado financeiro, prejudicam a qualidade do produto e o desempenho da organização de modo geral. Então, é preciso encontrar formas de evitá-las para garantir não apenas a sobrevivência da empresa, mas também seu crescimento e ganho de competitividade frente aos concorrentes.

Como estamos na era digital, na qual a tecnologia tem transformado nossos hábitos, a indústria vê a necessidade de se adaptar. Nesse novo cenário, a transformação digital é a chave para apontar, evitar e corrigir as perdas na produção.

Conheça os principais tipos de perdas

Há uma grande variedade de perdas no processo produtivo. Antes de tudo, é preciso conhecê-las. Em seguida, deve-se mapear os processos para identificar o que pode ser melhorado, onde há falhas e erros. A seguir, saiba quais são as principais falhas que podem ocorrer ao longo da cadeia produtiva.

Perdas por falhas administrativas

Nesse caso, as perdas estão ligadas à gestão dos setores, das equipes e dos processos. Como exemplo de falhas administrativas podemos citar:

  • compra de materiais incorretos ou em excesso;
  • emissão de notas fiscais com erros;
  • dados não confiáveis para as tomadas de decisão;
  • falta de instruções bem definidas aos funcionários;
  • retirada de materiais por engano.

Perdas por falhas operacionais

Em geral, as falhas operacionais acontecem devido à falta de planejamento ou por não serem executadas da maneira correta. Isso ocorre em decorrência de desligamentos desnecessários e da falta de:

  • padronização nos métodos;
  • treinamento adequado para a operação dos equipamentos;
  • manutenção preventiva.

As consequências das falhas operacionais envolvem retrabalhos, perdas financeiras e atraso na conclusão do processo fabril.

Perdas por logística ineficiente

Quando o layout da fábrica não é projetado de forma adequada, o fluxo de materiais durante o processamento demora mais tempo que o necessário. Também, faz com que os funcionários gastem mais tempo se movimentando em trajetos para executar o trabalho.

Esse tipo de perda também pode estar ligado ao transporte dos produtos até os consumidores, com o acondicionamento e manuseio incorretos das cargas. A escolha da transportadora também pode se tornar um problema.

Perdas de recursos

Essa espécie engloba as perdas por rendimentos de materiais, desperdício de energia e perda com consumíveis. Alguns exemplos são:

  • má qualidade dos materiais;
  • materiais desgastados, com rebarbas ou produzidos com mais peso que o necessário;
  • máquinas ligadas desnecessariamente;
  • maquinário antigo com baixo rendimento;
  • equipamento com alto consumo de energia;
  • falta de monitoramento dos equipamentos;
  • ferramentas de má qualidade que se deterioram antes do tempo.

Perdas por equipamentos

Desligamentos e paradas desnecessárias, quebras, ajustes, setups, substituição de componentes, startup, queda na velocidade são apenas algumas das perdas que podem ocorrer por equipamentos. Então, é importante estabelecer uma rotina de manutenções nas máquinas a fim de evitar que esses problemas ocorram e prejudiquem o processo industrial.

Saiba como a maturidade digital ajuda a reduzir as perdas

O mercado está mais tecnológico a cada dia. Desse modo, o desempenho de uma empresa depende diretamente do seu nível de maturidade digital. Isso vai além de ter um maquinário de última geração. Na verdade, começa na estratégia, afeta a cultura organizacional e envolve toda a equipe de colaboradores e parceiros.

Ou seja, é preciso que a empresa adote o conceito de indústria 4.0, que conecta máquinas, processos e funcionários, digitaliza e integra a cadeia de valor, cria modelos disruptivos, otimiza as atividades de todos os setores e oferece inúmeros outros benefícios.

O Lean Manufacturing é uma técnica de gestão voltada à redução de perdas no processo produtivo. Sendo assim, ele deve ser aplicado em conjunto com a transformação digital. Tecnologias como a instalação de sensores nas máquinas para coletar e transmitir informações, automação, Inteligência Artificial, Internet das Coisas, mineração de dados, Big Data, Cloud e Edge Computing, entre outras, se tornaram essenciais para a sobrevivência de uma organização.

Com elas, é possível reduzir custos, aumentar a produtividade, melhorar a qualidade do produto final e satisfazer as necessidades dos consumidores. Ainda, oferece uma base de dados maior e mais confiável para a tomada de decisões, bem como possibilita traçar estratégias mais inteligentes e corretas. Como consequência da diminuição das perdas no processo produtivo, há o crescimento, solidez da empresa, expansão do negócio e maior lucratividade.

A indústria 4.0 é uma tendência mundial da indústria e os empreendimentos que não aderirem a esse conceito, certamente perderão espaço para os concorrentes que não demoraram para ingressar no mundo digital.

Enfim, as perdas no processo produtivo fazem parte da rotina de uma fábrica. Por mais que se consiga atingir altos níveis de excelência nos processos, não haverá uma operação 100% livre de falhas.

Contudo, elas serão reduzidas significativamente ao utilizar em conjunto o Lean Manufaturing e o conceito de indústria 4.0. Para fazer isso de forma eficaz, é preciso contar com uma empresa especializada em soluções tecnológicas para a digitalização de indústrias. Somente assim pode-se diminuir os riscos, falhas, custos e prejuízos.

Se você deseja saber mais sobre o novo cenário industrial no qual vivemos e como alavancar os resultados da sua empresa, assine a nossa newsletter para receber os melhores conteúdos a respeito desse assunto!

Sobre o autor

MRG Tecnologia

MRG Tecnologia

Deixar comentário.

Share This