Gestão

Entenda o que é AGI e como ela vai impactar o mercado

MRG Tecnologia
Escrito por MRG Tecnologia

A Inteligência Artificial (IA) está se desenvolvendo e cada vez mais os computadores estão aptos a lerem dados e desenvolverem um pensamento lógico. Porém, um novo estágio da IA está em criação, a AGI.

Mas o que é AGI? Artificial General Intelligence, é uma tecnologia com capacidade de se aproximar do pensamento lógico humano. Algo como se um computador tivesse a aptidão de ler dados o suficiente para realizar tarefas que somente o intelecto humano poderia resolver.

Ficou curioso para entender melhor o funcionamento dessa tecnologia? Quer saber quais vantagens ela trará para o mercado? Então siga com a leitura, pois responderemos essas e outras dúvidas no post de hoje!

Primeiramente, o que é Inteligência Artificial (IA)?

Para elucidar algumas prováveis questões, devemos explicar o que é uma Inteligência Artificial e suas possíveis ramificações.

O termo IA foi cunhado há algum tempo, quando a visão original era de máquinas que conversavam com humanos e agiam como humanos. Ou seja, uma visão distópica. São propriamente as ideias advindas das ficções cinematográficas, como Exterminador do Futuro.

A questão é que hoje temos um certo grau de tecnologia suficiente para gerar máquinas que conversem com humanos. Inclusive, você deve conhecer algumas e já ter interagido com elas. É o caso, por exemplo, da assistente pessoal Siri. 

Entretanto, elas são conhecidas como Weak AI (inteligência fraca), tecnologias com capacidades limitadas de criar interações ou de resolver problemas mais complexos. Peça a uma Weak AI para ensinar matemática às crianças, e ela talvez não fornecerá mais do que cálculos matemáticos básicos.

Reconhecimento facial, mecanismos de busca inteligente e reconhecimento de linguagem são algumas dessas inteligências fracas, que usam o Machine Learning (aprendizado da máquina) para executar funções que não são profundamente chamadas de inteligência real. Já que para tomar decisões, elas precisam necessariamente de uma combinação de valores matemáticos.

O que é AGI?

Em algum patamar acima da Weak IA está justamente a AGI, que é denominada uma Strong AI (inteligência forte). Ela tem a capacidade de entender as lógicas cognitivas humanas e, em linhas diretas, criar um reflexo do nosso cérebro. O objetivo é criar uma Inteligência Artificial que possa aprender com as experiências humanas e não somente com a ajuda do algoritmo.

É algo como uma inteligência autônoma que sai do estágio de supervisão do algoritmo e passa para um estágio capaz de tomar decisões de forma independente. Vale ressaltar que a inteligência geral artificial se enquadra em uma inteligência real.

Algumas habilidades são requisitos para se enquadrar em uma AGI, como:

  • adquirir novos conhecimentos e habilidades de forma autônoma, em tempo real, somente com treinamento prévio da relação homem-máquina — em outras palavras, aprender algo somente com um exemplo;
  • ter capacidade cognitiva de pensar de forma lógica, racional e abstrata, a fim de explicar suas opiniões;
  • usar daquilo que aprendeu para acelerar o aprendizado de outras habilidades;
  • hierarquizar o pensamento para que não haja potenciais raciocínios conflitantes consigo mesmo;
  • ter memória de curto e longo prazo, e compreender o propósito das ações.

A AGI é uma tecnologia em criação e especialistas não descartam sua ideia. Ray Kurzweil, cientista e diretor de engenharia do Google, prevê que até 2029 teremos computadores com capacidade de serem similares à inteligência humana.

Como deverá ocorrer a implementação?

Empresas capazes de inserirem Inteligência Artificial nos seus métodos de trabalho devem se atentar ao próximo estágio da tecnologia. Para isso, é necessário um plano estratégico de implementação.

A AGI vai precisar de uma atenção mais minuciosa, já que será necessário treinar pessoas para interação da máquina nas operações de negócios. Afinal, nesse estágio ela será capaz de conduzir um pensamento autônomo e interferir nas decisões.

Alguns pontos são cruciais de serem levados em conta, como:

  • quais problemas devem ser solucionados?
  • quais habilidades e recursos são aptos de serem construídos internamente para que se implemente a tecnologia?
  • que infraestrutura a empresa deve ter?
  • um centro de excelência é capaz de se comunicar com outros setores para que os processos sejam mais bem conduzidos?

Não é suficiente a implementação da IA nos processos operacionais sem que haja uma avaliação dos resultados, das oportunidades de desenvolvimento ou, até mesmo, dos riscos de perda. Uma infraestrutura deve ser pensada de forma clara.

A indústria 4.0 necessita de uma rede interconectada para efetivação dos componentes tecnológicos, por exemplo. Deve-se ter em vista que quando se trata de tecnologia autônoma, a segurança dos dados coletados pela máquina são de profunda restrição. Investir em segurança de TI é um princípio crucial.

Em essência, a Inteligência Artificial já está nas grandes empresas, e isso pode gerar um certo desconforto para o empresariado de médio porte, visto que grande parte das indústrias não chegaram ainda ao patamar do 4.0. Os investimentos para o desenvolvimento de uma indústria mais modernizada são grandes, e devem sim estar nos planejamentos de longo prazo.

Quais as vantagens para o mercado?

A tecnologia com o passar dos anos mudou a forma com a qual fazemos negócios. Os processos foram otimizados, os gastos foram reduzidos e decisões se tornaram mais acertadas. O mercado deve avançar conforme as tecnologias, e quem se abster da evolução não terá proveito no futuro. Abaixo, confira algumas ferramentas e benefícios que já estão presentes e que podem ser maximizados com o decorrer dos anos.

Interação de humanos com chatbots

Talvez você já tenha sido atendido por algum e não tenha percebido. Os chatbots — ou robôs de chat — são ferramentas decorrentes do uso de Inteligência Artificial. Algo como uma plataforma de mensagens instantâneas que podem interagir com clientes para soluções de problemas.

Visto que os chatbots podem facilitar as tarefas operacionais de atendimento ao cliente e, consequentemente, otimizar um processo, é benéfica sua implementação.

Alguns especialistas apontam que os agentes virtuais se tornaram um dos principais meios de comunicação entre cliente e empresa. Vale ressaltar que a ferramenta ainda se encontra em estágio de Weak IA.

Automatização de processos

Hoje em dia, quando se fala em produtividade na indústria, consequentemente se fala em tecnologia.

Em um caso possível de segmentação de clientes para a criação de um banco de dados, o processo humano levaria um tempo razoavelmente grande para coletar informações mais complexas.

Já a Inteligência Artificial conseguiria reunir uma série de comportamentos similares entre os usuários e, portanto, a tomada de decisão da máquina seria mais eficiente. Tudo isso faria com que os dados fossem mais bem qualificados, a ponto de se extrair insights dessas informações.

Gerenciamento automático de protocolos

Com o volume de dados acessíveis no mercado e com o aprendizado da máquina, o gerenciamento como um todo deverá mudar.

Tendo em vista que máquinas autônomas geram informações necessárias para análises qualitativas e quantitativas, a rapidez em que a AGI tomaria nota dos protocolos gerados na indústria seria de profunda importância para a maximização dos resultados e a diminuição dos custos com análise manual humana.

A Inteligência Artificial tem seu potencial e já pode ser vista e testada. Sua capacidade de solucionar problemas, de tomar decisões lucrativas e de diminuição de custo de mão de obra é benéfica para o gestor que pensa em evoluir e tornar seu espaço de trabalho um ambiente mais competitivo no mercado atual.

Com o decorrer dos anos, os próprios especialistas retomam a pergunta: o que é AGI? A evolução é constante, aquilo que é estudado no presente pode se tornar realidade no futuro, e a ciência da computação não descarta boas ideias. Agora que você já sabe tudo sobre o futuro dessa tecnologia, estará mais do que preparado para implementá-la quando for necessário.

Se interessou pelo assunto? Então não deixe de conferir também os principais desafios na indústria 4.0 para os gestores e saiba como lidar com eles. Boa leitura!

Sobre o autor

MRG Tecnologia

MRG Tecnologia

Deixar comentário.

Share This