Gestão

Conheça as dores de uma empresa identifique oportunidades com a cultura da inovação

MRG Tecnologia
Escrito por MRG Tecnologia

Você sabe o que são as dores de uma empresa? Essa expressão é comumente utilizada no mercado para se referir aos problemas de um cliente e servir como prelúdio para as soluções que uma organização oferece. Além disso, esse termo tem significado muito parecido quando olhamos para o cenário B2B. 

As dores são diferentes dos desafios porque se tratam de problemas que trazem impacto significativo para os empreendimentos. A comparação entre as duas coisas seria a mesma que temos ao imaginar uma simples topada no joelho (incômoda, mas facilmente tratável) com quebrar o pé.

Existem vários tipos de dores potenciais e neste artigo você vai conhecer todas elas. Além disso, você vai entender quais são as técnicas utilizadas para identificá-las e quais os benefícios de observar essas dores. Boa leitura!

Qual o papel das dores de uma empresa no diagnóstico empresarial?

As dores de uma empresa são aqueles problemas latentes que prejudicam o desempenho, a produtividade e a eficiência de um negócio. É fácil associar as dores de uma empresa, perceptíveis em um relatório empresarial, com as dores dos consumidores porque elas funcionam sobre o mesmo mecanismo. Tratam-se de problemas comuns que fazem com que uma organização busque uma consultoria de negócios para ajudá-la a melhorar seus resultados.

Antes de falar nos tipos e no efeito que as dores têm nas organizações, porém, vamos investigar o papel delas nos diagnósticos empresariais. Os diagnósticos têm, como principal objetivo, identificar o que há de bom e ruim na gestão da empresa em um determinado momento e, ao fazerem isso, identificam as dores presentes no negócio.

Podemos dizer, então, que o papel das dores no diagnóstico empresarial é central e sem elas esse processo não agregaria tanto valor.

Quais são os tipos de dores?

Agora que você já entendeu o papel das dores da empresa nos relatórios empresariais estamos prontos para contemplar os tipos de dores mais comuns. Podemos separá-los em quatro categorias, que são: dores financeiras, de produtividade, de processo e de suporte. Cada uma dessas dores impacta de maneira diferente uma organização e precisa ser tratada de maneira distinta.

Você não daria um remédio de enxaqueca para alguém que se perfurou com uma faca acidentalmente. Da mesma forma, identificar o tipo de dor empresarial presente em um negócio é fundamental para encontrar a maneira certa de contorná-la. 

Dores financeiras

Não é nenhuma surpresa que as dores financeiras são as mais afetam as empresas. É comum que um cliente de consultoria esteja gastando demais com uma tecnologia, recurso ou fornecedor e isso esteja drenando os seus lucros. As dores financeiras são complexas e geralmente influenciadas por mais de um fator, mas são elas que fazem com que empresas terminem ano após ano no vermelho.

Por isso, é preciso endereçá-las o quanto antes. Identificar os gargalos que fazem com que uma organização perca dinheiro (que pode ser tão simples quanto o consumo excessivo e ineficiente de um recurso, como a energia elétrica) ou tão complexo quanto a precificação equivocada de um produto. Cada uma dessas dores exige uma solução pontual e diferenciada.

Dores de produtividade

As dores de produtividade também estão muito presentes na rotina das empresas. Essas são as dores que fazem com que uma organização não consiga atingir todo o seu potencial. Ela perde tempo demais utilizando uma ferramenta que não é eficiente ou conta com funcionários sobrecarregados, que não conseguem erguer a empresa ao patamar esperado dela.

Essas dores precisam ser identificadas o quanto antes, afinal, a produtividade está diretamente ligada à eficiência e a lucratividade dos negócios. Por isso, dores nessa área podem ser fatais.

Dores de processo

As dores de processo também são dores associadas à ineficiência. Elas demonstram que a maneira como uma empresa faz negócios hoje não é a mais inteligente. Essas dores são especialmente comuns durante a implementação da transformação digital.

Escolher tecnologias que não trazem o melhor custo-benefício para o negócio ou manter processos duplicados (manuais e automatizados) são motivos comuns para experimentar essas dores. Eles também são apontados nos relatórios de diagnóstico empresarial, junto a soluções que podem ajudar uma organização a sair de um círculo vicioso.

Dores de suporte

As dores de suporte são igualmente importantes para o sucesso de uma organização. Elas demonstram que, ao comprar um produto, um cliente não conta com o devido apoio da organização (ou seja, não tem acesso a um pós-vendas de qualidade). Por isso ele acaba trocando de marca, afinal, não consegue encontrar suporte para as suas principais dúvidas e não pode fazer uso completo das ferramentas que escolheu adquirir.

As dores de suporte, geralmente, estão associadas à insatisfação e ao turnover. Empresas que têm dificuldade em oferecer suporte para os seus clientes perdem muitos deles ao longo do tempo e não conseguem escalar os negócios para cima.

Que técnica utilizar para identificá-las?

Há algumas técnicas utilizadas para identificar as dores de negócios. As mais utilizadas nos diagnósticos empresariais são a pesquisa de mercado e as perguntas abertas e fechadas. Veja como cada uma delas pode ser utilizada para identificar as dores da sua empresa.

Pesquisas de mercado

Pesquisas de mercado são muito importantes para os negócios. São elas que mostram como eles se comparam com outras empresas do mesmo setor. Além disso, apontam que soluções foram utilizadas por aqueles empreendimentos que conseguiram se livrar de uma dor.

As pesquisas de mercado são feitas por especialistas que combinam inteligência competitiva e de mercado. Esse esforço é realizado para traçar um panorama do sucesso do empreendimento e dos principais problemas que enfrenta em relação a outras empresas do mesmo segmento.

Perguntas abertas e fechadas

O diálogo é fundamental para identificar as dores da empresa e as perguntas abertas e fechadas são utilizadas para encontrar os principais gargalos que afetam a eficiência dos negócios.

Quando elas têm respostas complexas tratam-se de perguntas abertas (“Como a sua empresa soluciona problemas de satisfação?”) e quando têm respostas previamente exploradas são perguntas de escopo fechado (“Você utiliza uma ferramenta de controle financeiro?”).

Quais os benefícios de identificar as dores de uma empresa?

Identificar as dores de uma empresa traz oportunidades a serem trabalhadas para que ela se torne cada vez melhor e mais eficiente. Confira alguns benefícios desse processo.

  • aumento da eficiência;
  • redução de desperdícios;
  • foco nos problemas de maior impacto financeiro; e
  • melhorias na gestão.

O que é Lean Thinking?

Lean Thinking é um conceito empresarial que visa a melhoria de processos e trabalha com a identificação das dores de uma empresa. Uma organização lean é aquela que busca melhorias contínuas para proporcionar o máximo de valor para o cliente no final do processo, com zero desperdício e máxima eficiência.

O Lean é muito utilizado nas manufaturas, mas também tem papel no setor de serviços. Ele pode beneficiar negócios que têm dificuldade de implementar processos de melhoria contínua, porque se trata de uma forma de pensar e atuar dentro de toda a organização.

Identificar corretamente as dores de uma empresa é a maneira certa de aumentar a eficiência e produtividade das organizações e, consequentemente, as suas receitas. Utilize este guia para apontar as dores mais comuns ao seu negócio e siga as dicas contidas aqui para contorná-las.

Gostou desse conteúdo e já se sente pronto para identificar as dores de uma empresa? Assine nossa newsletter e receba as principais atualizações aqui do blog na sua caixa de e-mail!

Sobre o autor

MRG Tecnologia

MRG Tecnologia

Deixar comentário.

Share This